Notícias
Biblioteca Digital Jurídica do STJ chega a 50 milhões de acessos

A Biblioteca Digital Jurídica (BDJur) do Superior Tribunal de Justiça atingiu neste mês de setembro a marca de 50 milhões de acessos aos mais de 100 mil documentos de sua base de dados.

Um dos maiores acervos digitais jurídicos do país, a BDJur permite ao público acessar livros, artigos jurídicos, palestras, bibliografias selecionadas, conteúdo doutrinário, obras de arte, textos da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam) e do extinto Tribunal Federal de Recursos (TFR), além de documentos produzidos pelo STJ, como atos administrativos, documentação de eventos, atas e publicações diversas.

Criada em 2005, a BDJur foi a primeira biblioteca digital do Poder Judiciário implantada sobre uma plataforma livre, que permite ao usuário o acesso ao seu conteúdo por meio das ferramentas de busca tais como Google, Yahoo e outras.

Alinhado com a filosofia de acesso livre à informação e com o movimento em prol da responsabilidade socioambiental, que tem como uma de suas grandes preocupações a redução de custos, o projeto de criação da biblioteca digital foi idealizado por uma servidora da casa, a bibliotecária Teresa Basevi.

Ao longo dos anos, a BDJur passou por algumas atualizações e ampliação de seu conteúdo, tornando-se a primeira biblioteca digital a atuar como provedora de dados do Consórcio BDJur (rede de bibliotecas digitais do Poder Judiciário, gerenciada pelo STJ).

Em 2011, ela atingiu a 17ª posição no ranking mundial de repositórios digitais, elaborado pelo Conselho Superior de Investigações Científicas da Espanha, que avaliou 1.120 repositórios digitais de todo o mundo, sendo a segunda mais bem colocada entre os países da América Latina.

No mesmo ano, artigos doutrinários da biblioteca começaram a ser divulgados na página oficial do STJ no Facebook, e a BDJur teve um salto na quantidade de acessos e compartilhamentos dos itens de suas coleções.

Hoje ela possui um dos maiores acervos do Brasil, fato que atrai usuários de diferentes países. China, Portugal, Moçambique, Estados Unidos, Angola, México, Colômbia, Espanha, Reino Unido e Peru são os dez países que mais acessam o conteúdo da BDJur, depois do Brasil.

Conteúdo oferecido
A BDJur disponibiliza seu conteúdo estruturado em três grupos: atos administrativos, doutrina e repositório institucional.

Em Atos Administrativos encontram-se atos normativos do STJ, da Enfam e do extinto TFR, publicados no Diário Oficial da União, no Diário da Justiça Eletrônico e no Boletim de Serviço do STJ.

Na parte de Doutrina podem ser encontrados livros digitais, como a coleção História do Direito Brasileiro; bibliografias selecionadas sobre temas jurídicos atuais e relevantes, como o novo Código de Processo Civil; a íntegra de livros raros de grande importância na área do direito, de renomados juristas nacionais, tais como Raimundo Nina Rodrigues, Lafayette Rodrigues Pereira, Inglês de Sousa e José Isidoro Martins Júnior.

Estão disponíveis também vários artigos e palestras em vídeo de juristas como Maria Sylvia Zanella Di Pietro, Fredie Souza Didier Júnior, Luiz Guilherme Marinoni e Marçal Justen Filho; além de trabalhos acadêmicos, incluindo textos de autoria de ministros e servidores do STJ e mais de 130 títulos de revistas jurídicas das principais editoras do país.

Em Repositório Institucional encontram-se documentos produzidos pelo tribunal, incluindo atas das sessões especiais e solenes, discursos de posse de ministros, vídeos e textos de palestras e eventos promovidos pelo STJ, relatórios, manuais, guias, além de uma galeria com imagens das obras de arte pertencentes ao tribunal, como pinturas, fotografias e esculturas.

 

Fonte: Site Consultor Jurídico
Foto: Reprodução

Veja também

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

20 − dezoito =