Notícias
Repositório Rui Barbosa de Informações Culturais – Rubi

Fonte: FCRB.

Um banco de dados da Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB) – entidade vinculada ao MinC – que reúne tanto o acervo institucional, quanto o memorial. Trata-se do Repositório Rui Barbosa de Informações Culturais (Rubi), que foi lançado durante o Seminário Tecnologia e Cultura, no auditório da FCRB.

No caso do acervo institucional, os documentos abrangem produção de pesquisa da Casa nas áreas de história, direito, filologia e biblioteconomia, por exemplo. Já o acervo memorial envolve os setores de objetos históricos como a biblioteca do Rui Barbosa, o museu, o arquivo de memória e literatura brasileira, e o setor de obras raras. A busca no sistema do Rubi poderá ser feita por autor, título, setor ou data. O repositório conterá também uma memória de todos os eventos da Casa, que está em meio digital.

O projeto Rubi é resultado de projeto de pesquisa desenvolvido por Ana Lígia Medeiros, diretora do Centro de Memória e Informática da Casa de Rui Barbosa, na área de Cultura e Digitalização. “O que fizemos foi alinhar a Fundação Casa de Rui Barbosa dentro de um padrão internacional de pesquisa. É um site que estará abrigado dentro do Portal da Fundação e será lançado já no formato responsivo, podendo ser acessado por tablet e celulares”, afirmou a diretora.

Apenas uma pequena parte do acervo da Fundação já havia sido digitalizada e disponibilizada no portal. Assim, os pesquisadores utilizaram critérios como a diversidade e atualidade do trabalho para inserção no banco digital. “Ainda era um volume muito pequeno [no portal] diante do total de material físico que temos. Há uma produção muito alta de pesquisa e textos. É fundamental que a Casa possa divulgar os estudos feitos internamente até para balizar outros pesquisadores, o chamado reuso”, destacou Ana Lígia. No caso específico das obras raras, somente uma pequena parte estará no Rubi, já que o acervo contém mais de cem mil livros e documentos.

A expectativa da Fundação é que a plataforma possa democratizar o acesso aos dados produzidos pela instituição, que estará disponível inclusive para cópia. “As pessoas têm direito aos bens culturais, às informações promovidas pela Casa de Rui Barbosa”, completou a diretora, que ainda reforçou a oportunidade de divulgar os trabalhos de pesquisa e produção de conteúdo da FCRB. O Rubi envolveu bolsistas de informática e biblioteconomia da instituição, além de técnicos do setor administrativo.

Acesse: rubi.casaruibarbosa.gov.br

 

Foto: Reprodução.

Veja também

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

dois × 4 =