Notícias
Sergipe: Biblioteca Pública Epifânio Dória celebra 169 anos

Fundada no dia 16 de junho de 1848, a Biblioteca Pública Epifânio Dória (BPED), unidade da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), celebra 169 anos com uma programação especial aberta à comunidade. Nesta segunda-feira (12), estudantes e convidados se reuniram para uma manhã de atividades, que incluiu o lançamento do Programa Conecta Biblioteca, promovido pela ONG Recode e Caravan Studios.

A abertura da programação contou com a presença do secretário de Estado da Cultura, João Augusto Gama, que saudou os presentes e falou sobre a importância da data. “A Biblioteca Pública é um dos mais antigos e importantes espaços culturais deste estado, pois foi fundada antes mesmo de Aracaju se tornar capital. Sabemos de suas necessidades e estamos procurando ao máximo atendê-las para oferecer a população uma atendimento cada vez melhor”, afirmou.

Para a diretora da Biblioteca, Juciene de Jesus, este é um momento muito especial não só pela celebração da história, mas pelos projetos que estão sendo desenvolvidos na instituição. “Nesses 169 anos de muita cultura, passaram por aqui importantes e ilustres nomes sergipanos, entre professores e estudantes. Ao longo destes anos, temos buscado evoluir e acompanhar a modernização. Hoje é um dia muito especial, pois estamos dando mais um passo neste sentido, com o lançamento do Programa Conecta, aqui na Epifânio Dória”, ressaltou.

Uma das instituições beneficiadas pelo Programa é a Fundação Renascer, responsável por aplicar as ações de prevenção, medidas de proteção e socioeducativas a jovens infratores. “Para a Fundação Renascer é muito importante esta parceria com a Secretaria de Cultura, pois possibilita aos educandos sair um pouco daquela situação de privação de liberdade e estar em um espaço diferente, de cultura, de aprendizagem e de sociabilidade. É um projeto muito importante que disponibilizará cursos e formação para que eles possam progredir nesse processo de ressocialização”, explica o diretor operacional da Fundação, Carlos Viana.

A programação da manhã seguiu com um bate-papo sobre o Cangaço no Cordel com a presença dos cordelistas João Emanuel e Zezé de Boquim, além da apresentação do Projeto Didático-Pedagógico “Saga de Lampião”, com alunos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Aracaju e de declamação de Versos de Cordel com a professora Maria Gilda dos Santos. Também estiveram presentes alunos do 2º ano da Escola Estadual Professora Míriam Melo, e da Associação de Pais, Amigos e Pessoas com Deficiência, de Funcionários do Banco do Brasil (Apabb).

Na quarta-feira (14), a partir das 8h30, a celebração do aniversário continua com uma Roda de Leitura com o tema ‘Memórias de Aracaju – Com Foco na Biblioteca Pública Epifânio Dória’, com a presença do memorialista, escritor e membro da Academia Sergipana de Letras, Murilo Mellins e coordenação de Maria Roseneide Santana. Além disso, haverá apresentação da coreografia de Aleeh Alves, “El Tango de Roxanne”. Mais informações sobre o evento podem ser obtidas pelo telefone (79) 3179-1907.

Sobre o Conecta Biblioteca

O Conecta Biblioteca é um programa nacional de estímulo à transformação social com o objetivo de aproximar a comunidade da biblioteca e atrair novos usuários para esses equipamentos culturais. A ideia é aproveitar melhor os recursos tecnológicos das bibliotecas públicas para promover conhecimento e geração de oportunidades, especialmente para os jovens em situação de vulnerabilidade. Para isso, o programa oferece aos bibliotecários e profissionais desses espaços uma capacitação de dois anos, com módulos presenciais e à distância, em temas como pesquisa da comunidade, gestão participativa, estratégias de comunicação e captação de recursos. O Conecta Biblioteca tem patrocínio da Fundação Bill & Melinda Gates e apoio do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas (SNBP) e da Diretoria do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB), do Ministério da Cultura.

Sobre a BPED

Criada pela Lei 233, de 16 de junho de 1848, a Biblioteca Pública ocupou inicialmente uma sala do Convento São Francisco, na então capital da Província, a cidade de São Cristóvão. Com a mudança da capital, foi transferida para Aracaju ocupando o atual prédio da Câmara Municipal, na Praça Olímpio Campos. Em 1970 recebeu o nome de Epifânio Dória, intelectual que dirigiu a Biblioteca durante 29 anos. Quatro anos depois, mudou-se para o edifício na Rua Dr. Leonardo Leite, construído na gestão do governador João Andrade Garcez, onde funciona até os dias atuais.

 

Fonte: G1 Sergipe
Foto: Reprodução

Veja também

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

três + 16 =